domingo, 12 de fevereiro de 2012

DA FÉ SALVADORA - TERCEIRA PARTE (FINAL)

IGREJA PRESBITERIANA EM SÃO RAIMUNDO NONATO – PI.
Estudos na Confissão de Fé de Westminster.
Professor Rev. João Ricardo Ferreira de França.
(Dia do Senhor, 12 de Janeiro de 2012)
Aula III.
DA FÉ SALVADORA – CAPÍTULO XIV
Seção III – Esta fé é de diferentes graus: é fraca ou forte; pode ser muitas vezes e de diversas formas assaltada e enfraquecida, mas logra vitória; desenvolvendo-se em muitos até atingir uma plena segurança através de Cristo, que é tanto ou autor quanto o consumador de nossa fé.
Introdução: Este é o nosso último estudo sobre este tema. A doutrina da fé salvadora é de fundamental importância para o crescimento na graça dos membros da igreja de Cristo. Aqui nesta seção vamos aprender um pouco mais sobre esta verdade. Esta declaração confessional, certamente, tem a finalidade de nos conduzir a uma vida de humildade diante de Deus e dos homens. Vejamos:
I – A FÉ SALVADORA TEM GRAUS DIFERENTES DE CERTEZA.
         Nem sempre estamos tão confortáveis com a nossa posição cristã; por muitas vezes a nossa fé pode oscilar entre a certeza e a dúvida. E isto muitas vezes é devido a negligência dos exercícios espirituais que devemos fazer diariamente: leitura da Palavra, oração, estudo, freqüência aos cultos e reuniões da igreja. O autor aos Hebreus nos lembra exatamente esta verdade em 5.13-14.
         Esta fé pode ser “forte ou fraca” em cada pessoa que declara cristão, e como já falamos isso decorre da negligência dos exercícios que nos conduzem a vida piedosa de crença em Deus. O Santo Apóstolo Paulo declara que a certeza de fé é importantíssima na vida do crente, e para comprovar isso ele ilustra esta verdade com a vida do personagem Abraão em Romanos 4.19-20.
         A ansiedade pela questão e incerteza do futuro gera homens e mulheres de fé enfraquecida; o Senhor Jesus declarou isso de forma sublime e clara em Mateus 6.30; sabemos que Cristo aqui mostrou que a preocupação demasiada com o amanhã é uma falta de confiança na soberania e no cuidado de Deus.
         A história do centurião ilustra para nós esta verdade de que a fé pode ser forte ou fraca. Ele tinha um servo muito doente e ao encontrar-se com Jesus implorou pela cura de seu criado, todavia, o Senhor olha para aquele homem e diz que vai até a casa dele para realizar o milagre. A resposta do homem é que ele não era digno de Cristo entrar em sua casa, mas apenas uma palavra do Senhor Jesus seria suficiente para o criado fosse curado. A resposta de Cristo é surpreendente “nem em todo o Israel encontrei tamanha fé” (Mateus 8.10).
II – A FÉ SALVADORA POR MUITAS VEZES SE AÇOITADA POR MUITAS TRIBULAÇÕES E ENFRAQUECIDA.
         A Confissão de fé nos diz que esta Fé salvadora é por diversas formas “assaltada e enfraquecida, mas sempre conquista a vitória”; nas tentações ela pode ser assaltada (Lucas 22.31,32); isso é algo que muitos de nós bem sabemos e enfrentamos no dia a dia. A fé na Escritura é retratada como o nosso escudo no qual vencemos os inimigos que tem nos destruir (Efésios 6.16). E sempre devemos ter a consciência de que esta fé vence o mundo (1Jo. 5.4,5), ou seja é uma fé vitoriosa.
         As tribulações podem abalar a fé, podem até quase torná-la inexistente, mas nunca consegue vencê-la.
III – A FÉ SALVADORA POR ATINGIR O GRAU DE PLENA SEGURANÇA.
         Nesta luta a fé redentiva vai desenvolvendo-se crescendo, se fortalecendo até chegar a um grau de plena segurança onde os crentes descansam unicamente m Cristo Jesus para a vida e a piedade.
         O desejo do autor aos Hebreus é que os membros da igreja vivem uma vida diligente para que possa alcançar esta segurança plena de fé na vida deles (Hebreus 6.11-12).
         Na mesma carta existe uma exortação similar onde somos chamados a nos aproximar de Deus com um coração mergulhado de plena certeza de fé (Hebreus 10.22).
         O apóstolo Paulo sendo bem enfático fala da riqueza que deve haver em um coração marcado por uma fé plena (Colossenses 2.2); a implicação disso é que a igreja deve sempre estudar a Palavra para que possa chegar a esta plena certeza. Todavia, esta plena certeza só possível por causa de Cristo que é o autor e consumador de nossa fé (Hebreus 12.2)  

Um comentário:

  1. esse site de fato é calvinista.
    muito bom.

    valeu meu irmão.

    ResponderExcluir